[Dica] As contas que não vemos todos os meses.

[Dica] As contas que não vemos todos os meses.

Não esqueço da minha reação na primeira vez que o contador me entregou um papel com o tal Trimestral: IRPJ e CSSL. Eu caí pra trás, coisa que faço até hoje mesmo já tendo passado por isso 32 vezes nestes últimos 8 anos. Para quem não sabe, empresas como a nossa, que é prestadora de serviços e lucro presumido, tem que pagar o Imposto de Renda Pessoa Jurídica a cada 3 meses. Claro, é o mesmo valor que pagaria mensalmente só que multiplicado por 3, mas este cara junto com a CSSL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) nos meses que temos que pagar, acrescido dos impostos mensais (ISSQN, PIS, COFINS, etc) leva normalmente 30% do faturamento da empresa naquele mês.

Ou seja, se a sua empresa fatura 10.000 e o seu normal é pagar mensalmente 1.200 de imposto, a cada três meses se prepare para pagar 3.000! Claro, tudo depende de como a sua empresa é enquadrada, o tipo de IR que paga etc, mas o que quero ilustrar com este exemplo é que você deve ter SEMPRE um planejamento futuro de TODAS as contas a serem pagas e se preparar para isto. Eu poderia usar um outro exemplo, ao qual todos passam: 13 salário e férias de funcionários. Muitas vezes os novos empresários esquecem de incluir estes gastos – que vão acontecer mais cedo ou mais tarde – no seu fluxo de caixa e ao chegar no momento de pagar não tem caixa para isso.

Então o que recomendo:

a) converse com o seu contador: entenda quais os impostos/encargos/surpresas que você deverá pagar regularmente e quais aqueles que surgirão “do nada” para você pagar;

b) faça um caixa separado do seu diário. Pode ser uma caderneta de poupança, mas separa mensalmente uma determinada quantia. Por exemplo, se você tem funcionário, já comece em janeiro a poupar o valor para pagar o 13 dele e as férias.